Conheça o Estado

 

Santa Catarina, um paraíso a se conhecer!

Em seus 95.346 km², o estado de Santa Catarina abriga 6.248.436 habitantes que vivem em 295 diferentes municípios, incluindo a capital Florianópolis. Os catarinenses – também conhecidos pelo gentílico de barriga-verde – são beneficiados pelas condições naturais da terra.
Estudos arqueológicos comprovam que o estado de Santa Catarina é habitado há milhares de anos. Pelos menos três grandes grupos indígenas viviam na região antes dos europeus chegarem a partir de 1500.
A população de Santa Catarina foi formada por povos de diversas etnias. Indígenas dos grupos guarani, xokleng e kaingang já habitavam as terras catarinenses antes da chegada dos navegadores portugueses ao Brasil. Os açorianos começaram a chegar em grande número ao litoral catarinense no século XVIII a fim de ocupar as terras portuguesas e protegê-las de possíveis invasões. Após a independência do país, imigrantes alemães espalharam-se pela região norte do estado e pelo Vale do Itajaí. Mais tarde, imigrantes italianos também chegaram a Santa Catarina, instalando-se principalmente na região sul. Essas foram as principais correntes migratórias que participaram da formação da identidade cultural catarinense.
Em menor número, africanos, poloneses, ucranianos, japoneses, austríacos, holandeses, húngaros e outros também contribuíram para o caráter multicultural dessa população. Destaca-se ainda a influência dos tropeiros gaúchos e paulistas que atravessavam as terras catarinenses no século XIX transportando gado entre RS e SP. Atualmente, cerca de 45% da população catarinense é descendente de italianos.
Em cidades como Urussanga, Nova Veneza e Nova Trento a arquitetura típica, a farta culinária regada a bons vinhos e outras tradições tipicamente italianas ainda podem ser encontradas. Já cidades como Blumenau, São Pedro de Alcântara e Pomerode são locais para se apreciar a influência dos colonizadores germânicos na arquitetura, nas festas, nos jogos, na tradição cervejeira e na gastronomia típica. Cerca de 35% da população catarinense é descendente de alemães.
Os açorianos também deixaram sua marca, principalmente em cidades litorâneas como Florianópolis, Imbituba, Itajaí e São Francisco do Sul, locais onde ainda se vê o casario colonial típico, além de tradições como a pesca artesanal, a renda de bilro e a culinária baseada em frutos do mar. Treze Tílias é um bom exemplo da colonização austríaca, enquanto Frei Rogério abriga ainda uma colônia japonesa, entre outras cidades de colonização diversa. Além disso, cerca de 10 mil indígenas residem em terras catarinenses nas quase 30 reservas espalhadas pelo estado.
E Santa Catarina continua atraindo gente de todos os lugares do Brasil e do exterior. Prova disso é que entre os moradores atuais 15% não são catarinenses.

 


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !