Fomento da agricultura familiar é tema de capacitação regional do Cidade Empreendedora

Participaram representantes dos municípios que aderiram ao programa das regiões oeste, extremo oeste e meio oeste


Por VejaSC | MB Comunicação em 10/05/2022 às 14:22 hs

Fomento da agricultura familiar é tema de capacitação regional do Cidade Empreendedora
Foto: MB Comunicação

“Alternativas de comercialização para a agricultura familiar: dos mercados institucionais à feira do produtor rural” foi tema do Curso da Agricultura Familiar promovido pelo Sebrae/SC por meio do Programa Cidade Empreendedora, na última semana, no Hotel Lang Palace, em Chapecó. O objetivo foi fornecer elementos para que a gestão pública possa ampliar as oportunidades de comercialização da agricultura familiar do município, estimulando os produtores a acessarem os mercados institucionais e mediando outras alternativas de comercialização.

Participaram representantes dos municípios que aderiram ao programa das regiões oeste, extremo oeste e meio oeste: Caibi, Campo Erê, Caxambu do Sul, Chapecó, Cordilheira Alta, Lajeado Grande, Maravilha, Pinhalzinho, Saudades, Seara, Xanxerê, Xaxim e Zortéa.

Segundo informações do Censo Agropecuário 2017 do IBGE, somente no Brasil a atividade da agricultura familiar envolve aproximadamente 3,9 milhões de estabelecimentos. Entre os assuntos abordados estiveram o papel da agricultura familiar no desenvolvimento local, as políticas públicas para o fomento do setor, Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Programa Alimenta Brasil (PAB), compra institucional pelas Administrações Municipais, atendimento ao produtor e estratégias de comercialização.

“Ao fomentar a agricultura familiar o município terá a possibilidade de fixar às famílias no campo e criar oportunidades para que possam se manter na atividade rural, além de reter os recursos no território local que contribuirão para o desenvolvimento econômico. Isso gera um círculo virtuoso porque os recursos circulam dentro do município, estimulam o comércio local, retornam à Administração Municipal em forma de tributos e arrecadação, que acabam sendo reinvestidos em formas de políticas públicas na área da saúde, educação, assistência social, por exemplo”, explicou a consultora credenciada ao Sebrae/SC, Fabrine Schwanz Dias.

As nutricionistas da Secretaria Municipal de Educação de Chapecó, Suzane Provensi e Marcieli Risson destacaram que o fomento da agricultura familiar garante a produção de alimentos variados e locais, com acesso facilitado e proporciona segurança alimentar da população. “Esse é um importante pilar para a economia, pois assegura renda aos pequenos produtores e movimenta a economia do município. O curso contribui muito para agregar novos conhecimentos, para articulação e o compartilhamento de experiências”, avaliaram.

Para o agente de desenvolvimento e atendente da Sala Inova Zortéa, Felipe de Souza, o fomento da agricultura familiar nos municípios tem grande importância econômica. “Atualmente vivemos em um país o qual detém como fator basilar para nutrição de alimentos a agricultura familiar, e o Poder Público pode contribuir com o aumento de incentivos para o desenvolvimento desses pequenos produtores de várias maneiras, com destaque para aproximação com o meio urbano por meio das feiras da agricultura”, ressaltou.

Souza comentou que pela capacitação foi possível compreender que os atores públicos podem fazer mais por essa classe. “No município de Zortéa, essa atividade possui grande destaque, com uma pequena área urbana em comparação ao meio rural, se torna insuspeito que além do desenvolvimento econômico das empresas citadinas, um dos focos principais devem ser a prosperidade e o incentivo aos produtores rurais, em evidência, a agricultura familiar”, comentou.

A nutricionista de Maravilha, Cristiane Maria Chitolina Tremea, reforçou que a alimentação escolar é como um instrumento de estímulo aos agronegócios com possibilidades de o agricultor ampliar sua linha de produtos e avançar novas fronteiras. “As entidades executoras (Prefeituras) podem viabilizar instrumentos de trabalho para estimulá-los, assessorá-los e capacitá-los, pois temos um solo fértil e um imenso potencial de produção da agricultura familiar. Além disso, é preciso desenvolver políticas públicas voltadas aos pequenos produtores, que desenvolvem um grande e excelente trabalho em relação a produção de alimentos”, observou.

Para ela, a capacitação proporcionou muitas trocas de experiências com outros municípios e com isso surgiram ideias novas e também insights para reorganização de alguns trabalhos em andamento no município. “Antes da comida chegar ao prato dos alunos nas escolas ela passa por muitas mãos, por muitas pessoas que dedicam a vida para alimentar a própria família e a população com alimentos mais saborosos, nutritivos, agroecológicos e sem agrotóxicos. Muitas vezes não conseguimos reconhecer nossos produtores da maneira que eles merecem, mas sabemos que são eles que cuidam da natureza com muito amor e respeito, porque afinal é a própria natureza que generosamente nos nutre”, analisou.

Empretec Rural

O gerente regional do Sebrae/SC no oeste, Udo Martin Trennepohl, enfatizou que a agricultura familiar será um novo ciclo de desenvolvimento dos pequenos municípios e aproveitou a oportunidade para divulgar o Empretec Rural, que é o maior seminário de empreendedorismo do mundo. “O Empretec tem chancela da Organização das Nações Unidas (ONU), realizado no Brasil pelo Sebrae há mais de 25 anos. Com realização conjunta Sebrae/SC e Faesc/Senar serão promovidas 50 turmas em todo o território catarinense até novembro deste ano, o que beneficiará aproximadamente 1.200 empreendedores rurais”, comentou.

O público-alvo são empreendedores rurais (produtores de pequenas propriedades) das áreas de produção vegetal (hortifruticultores, produtores de grãos, empreendedores de reflorestamento etc), de produção animal (criadores de gado, suínos, frango etc) e aquicultura. No Empretec Rural são ampliadas as capacidades de detectar oportunidades de negócios, estabelecer metas desafiadoras, melhorar sua eficiência, aumentar os lucros em situações complexas, satisfazer os clientes, testar modelos de negócios e condições de viabilidade mercadológica, operacional e financeira.

 

Acompanhe mais notícias do Sebrae/SC na Agência Sebrae de Notícias e nas nossas redes sociais: Instagram Facebook LinkedIn Twitter Telegram YouTube Blog Site

 



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !